QUANDO A SAUDADE APERTA

José Araujo de Souza

Quando a saudade aperta

e a dor me consome

o pouco de paz que me resta

monto o cavalo dourado

de um sonho encantado

e me lanço a galope.

Quando a saudade aperta

e a dor me consome

forçando o sorriso discreto

monto o cavalo dourado

de um sonho encantado

e galopo nos campos da noite.

Quando a saudade aperta

e a dor me consome

e não resta mais nada

que eu possa  a fazer

monto o cavalo dourado

de um sonho encantado

e me deixo alcançar

por você.

TRAVESSIA

https://go.hotmart.com/U44749191D

https://go.hotmart.com/U44749191D?dp=1

GROSSING

https://go.hotmart.com/C44974415K

https://go.hotmart.com/C44974415K?dp=1

DELES

https://go.hotmart.com/S45259445F

https://go.hotmart.com/S45259445F?dp=1

DELAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s