Olá, amigos.

OPERAÇÃO MUTUM é  uma ficção política cujas ações se desenrolam em Mutum, uma pequena cidade do interior de Minas Gerais, na década de 1970, durante o  Governo Militar constituído pela chamada Revolução de 1964. Os fatos narrados em OPERAÇÃO MUTUM, assim como os personagens que desfilam em suas mais de duzentas páginas, são produtos da imaginação do autor, embora os locais citados sejam verdadeiros. Os acontecimentos históricos são reais e de conhecimento público e/ou fundamentados em fontes citadas na narrativa. OPERAÇÃO MUTUM apresenta uma mistura de ficção e realidade e tem, como principal objetivo, entreter o leitor utilizando uma narrativa clara, simples e de fácil entendimento. Quaisquer semelhanças identificadas pelo leitor com personagens citados em OPERAÇÃO MUTUM terão sido, com certeza absoluta, mera coincidência.

Quando conclui meu pensamento, tive minha atenção despertada para uma estranha coincidência. O primeiro dos presidentes da minha época, Getúlio Vargas, foi impedido de terminar o seu mandato no período conhecido como Ditadura do Estado Novo, exatamente no dia em que nasci, 29 de outubro de 1945, deposto pelo Alto Comando do Exército. A última presidente eleita foi Dilma, também impedida de terminar o seu segundo mandato, tendo o seu processo de impeachment votado e aprovado pelo Senado Federal.

Dediquei o resto da tarde e uma boa parte da noite ao acompanhamento das repercussões da cassação da Presidente Dilma, posse do Vice-Presidente Temer, agora Presidente e manifestações a favor e contra o impeachment.  Quando desliguei a TV e resolvi que já era hora de ir dormir, passava de duas horas da madrugada. 

Não tive um sono tranquilo. Custei muito para pegar no sono, acordei várias vezes agitado e tive sonhos não muito agradáveis. O dia havia sido muito diferente da minha rotina.

Às seis da manhã, acordei assustado e, num pulo, sentei-me na cama. Em meus ouvidos ainda ressoavam as palavras que eu tinha ouvido, durante o meu sono e que me fizeram acordar. Imediatamente as identifiquei como sendo ditas por Manfredo Kurt que tinha gritado com sua voz rouca e seu português com sotaque germanizado  “E o livro, porra. Não vai escrever mais não, seu bosta?”

Completamente desperto, levantei-me e me dirigi para o banheiro enquanto dizia baixinho “Calma, Alemão. Vou escrever, sim. Começo ainda hoje. Não precisa vir me assombrar. Pode continuar descansando em paz”.

(Operação Mutum)

 Adquira em

https://go.hotmart.com/I45282236I

https://go.hotmart.com/I45282236I?dp=1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s