GRATIDÃO

José Araujo de Souza

Pelo pão que eu mastigo,

pela água que eu bebo

e pelo vinho que alegra meu ódio reprimido,

eu sou grato.

Pela paz que procuro,

pela gota de fel

e pelo pouco de afago da sua mão,

eu sou grato.

Pelo gosto gostoso,

pela alma lavada

e pelo triste destino

que me carrega,

eu sou grato.

Pelo fogo que queima,

pelo corpo que nasce

e pela velha teima

que me faz ingrato

me desfaço

em pedaços

de gratidão.

DELES

https://go.hotmart.com/S45259445F

https://go.hotmart.com/S45259445F?dp=1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s