J’ACCUSE

José Araujo de Souza

J’accuse

toda a grandeza perdida

dos mausoléus nos campos de paz,

dos edifícios marmorizados,

das praças concretadas,

que não levam a nada,

nem embelezam,

nem engrandecem

a pobreza da imagem.

J’accuse

as cínicas gargalhadas

nas mesas fartas

dos palacetes indevassáveis,

dos portões eletrônicos

e das grades eletrificadas,

que não defendem nada,

nem embelezam,

nem engrandecem

a pobreza de ninguém.

J’accuse

a disparidade existente

entre os ricos que não empobrecem

e os pobrezinhos viventes

que, apenas,

a duras penas, sobrevivem

cada dia,

menos.

https://go.hotmart.com/W43981158B

https://go.hotmart.com/G44136644E

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s