CANÇÃO TRISTE

José Araujo de Souza

Eu me lembro dos seus olhos.

Eram azuis como o céu

nos seus mais lindos momentos.

E sorriam se me olhavam.

Acho até que o seu sorriso

era mesmo permanente

naqueles olhos azuis.

Quando choravam, eram mansos

como a mansidão dos anjos.

Eu me lembro. Era um anjo.

Tinha no pequeno corpo

a eletricidade da vida

e corria, cantava, gritava,

com uma tal alegria

que a todos contagiava

e, tudo nela, vivia.

As mãozinhas que agitava

quando no quintal corria

eram frágeis, pequeninas,

mas tinham uma tal graça

e a força que eu não tinha.

E quando eu as pegava

e as prendia na minha,

eu era um Rei, soberano,

de um mundo de fantasia.

Eu me lembro do meu anjo

e choro, assim, todo dia.

https://go.hotmart.com/P43431935S

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s