ENCANTO

José Araujo de Souza

Depressa, amor,
vem despertar-me do sono encantado
com o seu beijo
e o seu afago.
Vem buscar-me para o dia
que nasce e nos espera,
com o sol a surgir,
a brincar entre as nuvens.
Depressa, amor,
que não posso mais estar longe
de você, nem um segundo,
sem que a minha vida se torne
um eterno sofrer.
Vem dizer-me que me ama
e que o seu amor
é tudo o que você precisa.
Depressa, amor,
vem fazer-me sonhar
escondido em seus braços,
para que eu só desperte
quando você quiser
fazer-me despertar.
Depressa, amor.
Vem! Depressa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s