WHAT’S REMAINING FROM ME



José Araujo de Souza

I bring my eyes dry
who already cried so much
and they don’t get salted anymore.
I bring lost memories
that accompanied me so much
and they don’t follow me anymore.
I bring my hands empty
that caressed my dreams so much
and that are unsuccessful claws,
folded, and nothing more.
I bring with me, mine,
just what I am
and that is not much.
I bring with me, mine,
just what’s left
than I was.
And what I will never be.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s