La dernière Poésie

Maiana Salén Correia Pereira

Quando meu amado se foi,

Ele disse:

– Estou te deixando!

Então, fechei as portas

e disse adeus.

Levou-me os Beatles

e me deixou o Cazuza.

Me tranquei no banheiro

e chorei.

Vi uma face desconhecida no espelho

Um olhar perdido

Que estava ancorado

Em um horizonte infinito.

Meu corpo pendeu para o abismo

E o vento transformou

Minhas asas

Em pó.

Cheguei a Geena

e conheci Ades.

Ele soltou os demônios

Roubou meu trevo-de-quatro-folhas

e despedaçou-me.

Então, me tornei palavras

e virei poesia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s