CONFISSÃO

Floresta, Caminhadas

Eu tenho nos olhos dela

o meu refúgio seguro.

Assim, quando estou amargurado e triste

e quando a desventura se acerca de mim,

busco no seu olhar a luz que me falta

e me sinto acalmar, imediatamente.

Nos olhos dela se afoga o meu amor!

Ela tem nas suas mãos

a linha da minha vida.

O meu caminho, o meu rumo,

por onde vou percorrendo passo a passo

o meu destino,

é a sua mão direita

que ordena e eu a sigo,

enquanto que a mão esquerda

me faz carinhos constantes

com os quais não me acostumo

e sempre me eletrificam.

Na prisão de suas mãos perdi minha liberdade!

Um dia, o corpo dela

tocou o meu corpo

e logo um arrepio tomou conta de mim,

cresceu alucinadamente e virou desejo.

Incontrolável desejo que queimou minha pele

deixando visível e eterna cicatriz.

Maravilhoso desejo

que manteve o seu corpo aquecido

em meu corpo, entorpecidos os dois,

até se externar a sua paz, desfalecida

em meus braços desfalecidos.

Nós morremos e renascemos em um só momento!

Hoje

moramos um no coração do outro,

com muito amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s